GT de Sociolinguística e ensino

o cenário de 35 anos de conquistas e desafios

Autores

DOI:

https://doi.org/10.18309/ranpoll.v52iesp.1589

Palavras-chave:

Sociolinguística, Ensino, Pedagogia da Variação Linguística, Panorama histórico

Resumo

Este artigo apresenta a trajetória percorrida pelo Grupo de Trabalho de Sociolinguística da ANPOLL (Associação Nacional de Pós-Graduação e Pesquisa em Letras e Linguística) no que se refere ao eixo hoje intitulado Sociolinguística e ensino. As contribuições da equipe foram organizadas em três áreas: (i) a construção de um cenário, com uma retomada histórica de eventos e publicações ao longo da atuação do GT; (ii) o destaque às conquistas, relacionadas especialmente aos fundamentos da Sociolinguística Educacional e ao desenvolvimento de uma Pedagogia da variação linguística; e (iii) o elenco dos desafios enfrentados por diversos projetos de pesquisa. Os resultados atingidos evidenciam a produtividade dos estudos sociolinguísticos no sentido de contribuir para o tratamento da diversidade linguística na área educacional, aproximando os saberes produzidos no ambiente universitário e no contexto escolar.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Metrics

Carregando Métricas ...

Biografia do Autor

Stella Maris Bortoni-Ricardo, Universidade de Brasília, Brasília, Distrito Federal, Brasil

É professora titular aposentada de Linguística da Universidade de Brasília, onde atuou na Faculdade de Educação (graduação e pós-graduação) e no Doutorado em Linguística. Foi Diretora do Instituto de Letras – UnB e Coordenadora de Pós-Graduação de Linguística e de Educação. É formada em Letras Português e Inglês pela PUC-Goiás (1968), tendo cursado o primeiro ano no Lake Erie College, em Ohio, US; tem Mestrado em Linguística pela Universidade de Brasília (1977) e Doutorado em Linguística pela Universidade de Lancaster (1983). Fez estágio de Pós-Doutorado na Universidade da Pensilvânia (1990) com os professores William Labov e Frederick Erickson, e foi bolsista Fulbright na Universidade do Texas em Austin (1978-1979). Orientou 99 dissertações de Mestrado e 58 teses de Doutorado além de estágios de Pós-Doutorado.Tem experiência na área de Sociolinguística, com ênfase em Educação e Linguística, atuando principalmente nos seguintes temas: letramento e formação de professores, educação em língua materna, alfabetização e etnografia de sala de aula. Publicou 27 livros autorais ou organizados, 60 capítulos de livros e 35 artigos em periódicos, além de outros textos. Publica seus livros principalmente pela Parábola Editorial, pela Editora Contexto e pela Mercado de Letras (e na Inglaterra pela Cambridge). Seus livros mais recentes podem ser acessados em www.stellabortoni.com.br.

Joyce Elaine de Almeida Baronas , Universidade Estadual de Londrina, Londrina, Paraná, Brasil

É graduada em Letras pela Universidade Estadual de Londrina (1989). Mestre em Letras pela Universidade Estadual de Londrina (1996). Doutora em Linguística e Língua Portuguesa pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (2005). Pós-doutora em Linguística pela Universidade de Brasília (2014). Atualmente, é professora associada da Universidade Estadual de Londrina. Atua na Graduação, na Pós-Graduação Lato Sensu e na Pós-Graduação Stricto Sensu. Tem experiência na área de Linguística, com ênfase em Sociolinguística Educacional. Atualmente é uma das editoras da revista Signum: Estudos da Linguagem.

Silvia Rodrigues Vieira, Universidade Federal do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, Brasil

É professora-pesquisadora da Faculdade de Letras da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ). Mestre e doutora pela mesma instituição, pesquisadora-bolsista CNPq, atua no Programa de Pós-graduação em Letras Vernáculas e no Mestrado Profissional em Letras (Profletras). Coordenadora de projetos de pesquisa nacional e internacional, sua produção bibliográfica conta com diversos artigos em periódicos, capítulos e organização de livros, dentre os quais se destacam Ensino de gramática: descrição e uso (Contexto, 2007), Ensino de Português e Sociolinguística (Contexto, 2014), Gramática, variação e ensino: diagnose e propostas pedagógicas (Editora Blucher, 2018) e Variação, gêneros textuais e ensino de Português: da norma culta à norma-padrão (Letras UFRJ, 2019). Atua principalmente nas áreas de Sociolinguística, sobretudo no que se refere à variação morfossintática, Descrição de variedades do Português e Ensino de gramática.

Referências

BORTONI-RICARDO, S. M. Nós cheguemu na escola, e agora? Sociolinguística e Educação. São Paulo: Parábola Editorial, 2005.

BORTONI-RICARDO, S. M. Do campo para a cidade: estudo sociolinguístico de migração e redes sociais. São Paulo: Parábola Editorial, 2011.

BORTONI-RICARDO, S. M. Manual de Sociolinguística. São Paulo: Editora Contexto, 2014.

BORTONI-RICARDO, S. M. Português brasileiro, a língua que falamos. São Paulo: Parábola Editorial, 2021.

BORTONI-RICARDO, S. M. et al. (Orgs.). Por que a escola não ensina gramática assim? São Paulo: Parábola Editorial, 2014.

BRANDÃO, S. F. GT de Sociolinguística. Revista da ANPOLL, v. 1, p. 95-102, 1995.

BRANDÃO, S. F.; OLIVEIRA, M. T. I. (Orgs.). Pesquisa e ensino da língua: contribuições da Sociolingüística. Rio de Janeiro: Timing Editora: UFRJ, 1996.

CYRANKA, L. Avaliação das variantes: atitudes e crenças em sala de aula. In: MARTINS, M.; VIEIRA, S.R; TAVARES, M. A. (Orgs.). Ensino de Português e Sociolinguística. São Paulo: Contexto, 2014. p. 133-156.

FARACO, C. A. Norma culta brasileira – desatando alguns nós. São Paulo: Parábola Editorial, 2008.

FARACO, C. A. Norma culta brasileira: construção e ensino. In: ZILLES; A. M. S.; FARACO, C. A. (Orgs.). Pedagogia da variação linguística: língua, diversidade e ensino. São Paulo: Parábola, 2015. p. 19-30.

FARACO, C. A. Por que precisamos de (novas) gramáticas normativas? Página do grupo de pesquisa “HGEL – Historiografia, Gramática e Ensino de Línguas (UFPB/CNPq). Postado em 13/05/2020. Disponível em: https://www.facebook.com/HGEL-HistoriografiaGramática-e-Ensino-de-Línguas-103863294664882. Acesso em 29 set. 2020.

FARACO, C. A; ZILLES; A. M. S. Para conhecer norma linguística. São Paulo: Contexto, 2017.

GOODENOUGH, W. H. Cultural Anthropology and Linguistics. In: GARVIN, P. (Ed.) Report of the Seventh Annual Round Table Meeting on Linguistics and Language Study, Washington DC: Georgetown University Press, 1957. p. 167-173.

GÖRSKI, E. M.; COELHO, I. L. Sociolinguística e ensino: contribuições para a formação do professor de língua. Florianópolis: Editora da UFSC, 2006.

LABOV, W. Sociolinguistic patterns. Philadelphia: University of Pennsylvania Press, 1972a.

LABOV, W. Language in the inner city. Pennsylvania: The University of Pennsylvania Press, 1972b.

LABOV, W. Estágios da Aquisição do Inglês Standard. In: FONSECA, M. S. V. NEVES, M. F. (Orgs). Sociolinguística. Trad. de Luiza Leite Bruna Lobo. Rio de Janeiro: Eldorado, 1974, p. 49-85.

MARTINS, M. A.; ABRAÇADO, J. (Orgs.). Mapeamento sociolinguístico do Português Brasileiro. São Paulo: Contexto, 2014.

MARTINS, M. A.; TAVARES, M. A. (Orgs.). Contribuições da Sociolinguística e da Linguística Histórica para o ensino de língua portuguesa. Coleção Ciências da Linguagem Aplicadas ao Ensino, v. V. Natal: EDUFRN, 2013.

MARTINS, M.; VIEIRA, S. R; TAVARES, M. A. (Orgs.). Ensino de Português e Sociolinguística. São Paulo: Contexto, 2014.

MOLLICA, M. C. Influência da fala na alfabetização. Rio de Janeiro: Tempo Brasileiro, 2000.

NARO, A. J.; SCHERRE, M. M. P. Origens do Português Brasileiro. São Paulo: Parábola Editorial, 2007.

SAVEDRA, M. M. G. Estudos e pesquisas em Sociolinguística no contexto plurilíngue do Brasil. Revista da ANPOLL, v. 1, n. 29, p. 219-234, 2010.

STUBBS, M. Educational Linguistics. New York: Basil Blackwell, 1986.

VANDRESEN, P. A trajetória do GT de Sociolinguística da ANPOLL 1985 - 2001. In: RONCARATI, C.; ABRAÇADO, J. (Orgs.). Português Brasileiro: contato linguístico, heterogeneidade e história. Rio de Janeiro: 7 Letras, 2003. p. 13-29.

VIEIRA, S. R. Para uma norma-padrão flexível no contexto escolar. In: MACHADO VIEIRA, M. S.; WIEDEMER, M. L. (Orgs.). Dimensões e pesquisas sociolinguísticas. São Paulo: Blucher, 2019. p. 243-264.

VIEIRA, S. R. Variação linguística integrada ao ensino de gramática: experiências pedagógicas. In: BRESCANCINI, C. R.; MONARETTO, V. N. de O. (Orgs.). Sociolinguística no Brasil: textos selecionados. Porto Alegre: Editora da PUC-RS, 2020. p. 155-176.

VIEIRA, S. R.; LIMA, M. D. A. de O. (Orgs.). Variação, gêneros textuais e ensino de Português: da norma culta à norma-padrão. Rio de Janeiro: Letras UFRJ, 2019.

ZILLES; A. M. S.; FARACO, C. A. Pedagogia da variação linguística: língua, diversidade e ensino. São Paulo: Parábola, 2015.

Downloads

Publicado

2021-09-27

Como Citar

Bortoni-Ricardo, S. M., Baronas , J. E. de A., & Vieira, S. R. (2021). GT de Sociolinguística e ensino: o cenário de 35 anos de conquistas e desafios. Revista Da Anpoll, 52(esp), 138–156. https://doi.org/10.18309/ranpoll.v52iesp.1589

Edição

Seção

GT de Sociolinguística, 35 anos depois: reflexões e cenários