Letramento crítico e agência social

uma análise de práticas transformadoras de aprendizes em um curso de extensão para o ensino de línguas

Autores

DOI:

https://doi.org/10.18309/ranpoll.v52i2.1549

Palavras-chave:

Letramento Crítico, Prática Transformadora, Multiletramentos, Educação de Língua Inglesa, Extensão Universitária

Resumo

A partir do entendimento da Linguística Aplicada como um campo de investigação indisciplinar que busca criar inteligibilidade sobre problemas sociais centrados na língua(gem) (MOITA LOPES, 2006), este artigo apresenta um instrumento pedagógico, um Projeto Temático de Multiletramentos Críticos, como um meio de desenvolver agência social crítica de aprendizes. A natureza desse projeto educacional advém da pedagogia do letramento sociointeracional crítico (TILIO, 2021, 2020, 2019, 2015), cujo entendimento de ensino de língua permeia noções de cidadania que desafiam discursos hegemônicos ao incitar a análise de temas e línguas/linguagens, e a adoção de um constante posicionamento crítico. Como o projeto pedagógico em foco situa suas práticas através de vozes femininas brasileiras alternativas, estudantes de um curso de extensão de língua inglesa são levados a responder a múltiplos discursos sobre questões imbricadas em gênero que habitam seus horizontes sociais (VOLÓCHINOV, 2017 [1929]). Portanto, ao investigar o diálogo estabelecido entre o projeto e uma/um estudante, este artigo tenciona contribuir à produção de conhecimento sobre a vida social. Para fazer isso, nós selecionamos uma tarefa que compõe o projeto e um texto digital multimodal produzido pela/o estudante em resposta ao projeto. Concluímos o artigo enquadrando a relevância da educação eticamente comprometida com a promoção de práticas transformadoras das/dos estudantes.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Metrics

Carregando Métricas ...

Biografia do Autor

Rogério Tílio, Universidade Federal do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, Brasil

Possui Doutorado em Letras (Estudos da Linguagem - PUC-Rio, 2006), Mestrado em Linguística Aplicada (Interação e Discurso - UFRJ, 2001), Especialização em Língua Inglesa (PUC-Rio, 1998), Licenciatura em Língua Inglesa (Universidade Santa Úrsula, 1995) e Bacharelado em Ciências Econômicas (UERJ, 1994). É Professor Associado da Faculdade de Letras da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), atuando no Programa de Pós-graduação Interdisciplinar em Linguística Aplicada e no setor de Língua Inglesa. É Coordenador dos cursos de Letras: Português-Inglês e Letras: Português-Alemão, bacharelado e licenciatura. Tem experiência como coordenador de Inglês do PIBID (CAPES) e do programa Idiomas sem Fronteiras (CAPES/SESu-MEC). Foi membro da Diretoria da Associação de Linguística Aplicada do Brasil (ALAB) de 2012 a 2019. É autor de livros didáticos para o ensino de inglês como língua estrangeira e seus interesses de pesquisa incluem: avaliação e produção de material didático, (multi)letramentos e letramento crítico, ensino de línguas e formação de professores.

Thaís Sampaio, Universidade Federal do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, Brasil

Possui graduação em Gestão Ambiental pelo Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio de Janeiro (2013) e bacharelado em Letras Português/Inglês na Universidade Federal do Rio de Janeiro (2020). Atualmente, é mestranda em Linguística Aplicada na linha de pesquisa de Discurso e Letramentos do PIPGLA da UFRJ. Foi professora-bolsista CAPES do Programa Idiomas sem Fronteiras entre 2017 e 2019. Foi monitora-colaboradora no projeto de extensão Curso de Línguas Aberto à Comunidade da UFRJ entre 2017 e 2020. Em 2019, atuou como professora-assistente de Portugês como Língua Estrangeira na University of Ottawa (Canadá) pelo programa Letras Sem Fronteiras (parceria do Ministério da Educação com a Languages Canada). Foi bolsista CNPq em um projeto de iniciação científica sobre Inglês para fins específicos vinculado ao IFRJ, colaborando na produção de um livro didático de inglês para defensores de direitos humanos, em parceria com a Frontline Defenders (Irlanda). Faz parte do grupo de pesquisa Núcleo de Estudos em Letramentos e Livros Didáticos (NELLID). Tem interesse na área de Linguística Aplicada, com ênfase em multiletramentos, letramento crítico, letramentos acadêmicos e livro didático.

Gabriel Martins, Universidade Federal do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, Brasil

Licenciado em Letras Português-Inglês pela Faculdade de Letras da Universidade Federal do Rio de Janeiro (2016-2020) e mestrando do Programa Interdisciplinar de Pós-Graduação em Linguística Aplicada (PIPGLA - UFRJ). Atuou como professor-bolsista CAPES no Programa Idiomas sem Fronteiras (NucLi UFRJ) entre 2018 e 2019. Suas atividades recentes incluem: ensino de inglês para fins gerais no projeto de extensão CLAC UFRJ (Cursos de Línguas Abertos à Comunidade) (2017-2020); ensino de EAP (inglês para fins acadêmicos) no âmbito do Idioma sem Fronteiras; e produção de pesquisas em Linguística Aplicada, sob orientação do Prof. Dr. Rogério Tilio (UFRJ). Suas investigações incluem pedagogia de multiletramentos, letramento(s) crítico(s) e avaliação processual no ensino de inglês como língua adicional. É membro do grupo de estudos NELLID (Núcleo de Estudos de Letramentos e Livro Didático), coordenado por Rogério Tilio. Atualmente, tem interesse em análise e produção de material didáticos, com foco na área de EAP.

Referências

BAKHTIN, M. Os gêneros do discurso [1952/53]. In: BAKHTIN, M. Os gêneros do discurso. São Paulo: Editora 34, 2016, p. 11-69.

BRASIL. Ministério da Educação, Secretaria de Educação Fundamental. Parâmetros curriculares nacionais: terceiro e quarto ciclos do ensino fundamental: língua portuguesa. Brasília, 1998. Available at: http://portal.mec.gov.br/seb/arquivos/pdf/portugues.pdf. Accessed on May 19, 2020.

BROWN, H. D. Teaching by principles: an interactive approach to language pedagogy. 4. ed. London: Longman, 2015.

CELANI, M. A. A. Afinal, o que é Linguística Aplicada? In: PASCHOAL, M. S. Z.; CELANI, M. A. A. Linguística aplicada: da aplicação da linguística à linguística transdisciplinar. São Paulo: EDUC, 1992.

COSTA, M. Agroecologia, ecofeminismo e bem viver: emergências decoloniais no movimento ambientalista brasileiro. In: HOLLANDA, H. Pensamento feminista hoje: perspectivas decoloniais. Rio de Janeiro: Bazar do tempo, 2020.

FRASER, N. Feminism, Capitalism and the Cunning of History. New Left Review. v. 56. p.97-117, 2009.

JANKS, H. Literacy and power. New York: Routledge, 2010.

KALANTZIS, M.; COPE, B. Literacies. Cambridge: Cambridge University Press, 2012.

KERN, R. Literacy-based language teaching. In: RICHARDS, J.; BURNS, A. (eds.) The Cambridge Guide to Pedagogy and Practice in Second Language Teaching. Cambridge: Cambridge University Press, 2012.

LEU, D. J.; KINZER, C. K.; COIRO, J.; CASTECK, J.; HENRY, L. A. New Literacies: A Dual-Level Theory of the Changing Nature of Literacy, Instruction, and Assessment. Journal of Education. Ed. 197, p. 1-18, 2017.

LUGONES, M. Toward a Decolonial Feminism. Hypatia, v. 25, n. 4, p. 742–759, 2010.

LUKE, A. Critical Literacy: Foundational Notes. Theory Into Practice. v. 51, p. 4-11, 2012.

MARTINS, G.; SAMPAIO, T. @Wearebrazilianvoices: Uma análise de um projeto de ensino-aprendizagem insurgente de inglês como língua franca no contexto do CLAC-UFRJ. III Seminário Internacional da Associação Brasileira de Professores de Língua Inglesa da Rede Federal de Ensino Básico, Técnico e Tecnológico (III SIABRALITEC). Pôster, Ouro Preto, November 26, 2020.

MIGNOLO, W. Histórias locais / projetos globais: colonialidade, saberes subalternos e pensamento liminar; tradução de Solange Ribeiro de Oliveira. 1. ed. Belo Horizonte: Editora UFMG, 2020.

MOITA LOPES, L. P. Linguística Aplicada como lugar de construir verdades contingentes: sexualidades, ética e política. Gragoatá. Niterói, n. 27, pp. 33-50, 2. sem. 2009. Available at: https://periodicos.uff.br/gragoata/article/view/33105. Accessed on June 13, 2021.

MOITA LOPES, L. P. Inglês e globalização em uma epistemologia de fronteira: Ideologia lingüística para tempos híbridos. DELTA. v. 24, n. 2, p. 309-340, 2008.

MOITA LOPES, L. P. Introdução. In: MOITA LOPES, L. P. (Org.) Por uma linguística aplicada Indisciplinar. São Paulo: Parábola Editorial, 2006.

MOITA LOPES, L. P. Oficina de Linguística Aplicada. Campinas: Mercado de Letras, 1996.

NICOLAIDES, C. S.; TILIO, R. A perspectiva do desenvolvimento da autonomia do aprendiz de línguas em livros didáticos de inglês: reflexões e desafios para a formação do professor de línguas. In: SILVA, K.; DANIEL, F.; KANEKO-MARQUES, S.; SALOMÃO, A. C. (Orgs.). A formação de professores de línguas: novos olhares. v. 1. Campinas: Pontes, p. 285-313, 2011.

OXFORD, R. Expanded perspectives on autonomous learners, Innovation in Language Learning and Teaching, vol. 9, n. 1, p. 58-71, 2015. DOI: 10.1080/17501229.2014.995765

PAREDES, J. Hilando fino desde el feminismo comunitario. La Paz: Melanie Cervantes, 2010.

PENNYCOOK, A. Critical Applied Linguistics: A Critical Introduction. 2.ed. London: Routledge, 2021.

PENNYCOOK, A. Critical Applied Linguistics. In: DAVIES, A.; ELDER, C. (Eds.) The handbook of Applied Linguistics. Oxford: Blackwell, 2004.

PENNYCOOK, A. Critical Applied Linguistics: A Critical Introduction. Mahwah, NJ: Erlbaum, 2001.

SAMPAIO, T. @HERVOICEMATTERS.BR: Potencializando narrativas femininas brasileiras através de um Projeto Temático de Multiletramentos de Inglês como Língua Franca no contexto de ensino remoto no CLAC - UFRJ. Trabalho de Conclusão de Curso de Bacharelado em Letras Português/Inglês. Faculdade de Letras. Universidade Federal do Rio de Janeiro. 2021.

SAMPAIO, T.; MARTINS, G. Other Voices Matter, Brazilian Voices & Her Voice Matters: Olhares sobre o processo colaborativo de concepção e aprimoramento do modelo de projetos temáticos de multiletramentos no contexto do CLAC-Inglês da UFRJ. I Webinário CLAC. Rio de Janeiro, Curso de Línguas Aberto à Comunidade - UFRJ, Comunicação Oral, 2020.

SAMPAIO, T.; MARTINS, G. (Re)pensando a avaliação processual no ensino de língua inglesa: um relato de experiência do projeto Other Voices Matter. XVI Fórum CLAC. Rio de Janeiro, Curso de Línguas Aberto à Comunidade - UFRJ, Comunicação Oral, 2019.

SOUSA SANTOS, B. Contra o racismo carcerário. Carta capital, 13 de junho de 2021. Available at: https://www.cartacapital.com.br/opiniao/contra-o-racismo-carcerario/. Accessed on July 22, 2021.

THE NEW LONDON GROUP. A Pedagogy of Multiliteracies: Designing Social Futures. Harvard Educational Review, v. 66, n. 1, 1996, p. 60-92.

TILIO, R. (Re)interpretando e implementando criticamente a Pedagogia dos Multiletramen- tos. Revista Linguagem em Foco, v.13, n.2, 2021. p. 33-42. Available at: https://revistas.uece.br/index. php/linguagememfoco/article/ view/5569. Accessed on June 23, 2021.

TILIO, Rogério Casanovas. 30 anos da ALAB: 30 anos de Linguística Aplicada e ensino de línguas no Brasil. Raído, Dourados, v. 14, n. 36, p. 17-36, dez. 2020. ISSN 1984-4018. Available at: https://ojs.ufgd.edu.br/index.php/Raido/article/view/12195. Accessed on June 23, 2021. DOI: https://doi.org/10.30612/raido.v14i36.12195.

TILIO, R. Uma pedagogia de letramento sociointeracional crítico como proposta para o ensino de línguas na contemporaneidade por meio de uma abordagem temática. In: FINARDI, K.; SCHERRE, M.; VIDON, L. (Orgs.). Língua, discurso e política: desafios contemporâneos. Campinas: Pontes, 2019, p. 187-210.

TILIO, R. Ensino crítico de língua: afinal, o que é ensinar criticamente? In: JESUS, D. M.; ZOLIN-VESZ, F.; CARBONIERI, D. (Orgs.) Perspectivas críticas no ensino de línguas: novos sentidos para a escola. Campinas: Pontes, 2017. p. 19-31.

TILIO, R. Voices Plus. v. 1-3. São Paulo: Richmond, 2016.

TILIO, R. Voices. v. 1-4. São Paulo: Moderna, 2015.

VOLÓCHINOV, V. A palavra na vida e a palavra na poesia: para uma poética sociológica [1926]. In: VOLOCHINOV, V. A palavra na vida e a palavra na poesia. Ensaios, artigos, resenhas, poemas. São Paulo: Editora 34, 2019a, p. 109-146.

VOLÓCHINOV, V. Marxismo e filosofia da linguagem: problemas fundamentais do método sociológico na ciência da linguagem [1929]. São Paulo: Editora 34, 2017.

Downloads

Publicado

2021-11-18

Como Citar

Tílio, R., Sampaio, T., & Martins, G. (2021). Letramento crítico e agência social: uma análise de práticas transformadoras de aprendizes em um curso de extensão para o ensino de línguas. Revista Da Anpoll, 52(2), 90–120. https://doi.org/10.18309/ranpoll.v52i2.1549