Professores como protagonistas na produção de jogo

aspectos dinâmicos e protocolo de atuação

Autores

DOI:

https://doi.org/10.18309/ranpoll.v52i2.1537

Palavras-chave:

Educação Científica, Material Didático, Gramática, Formação de Professor

Resumo

Este artigo traz resultados da primeira etapa de implementação de um projeto de pesquisa sobre educação científica para aulas de Português como língua materna. Caracterizamos o trabalho realizado como uma pesquisa participante (BRANDÃO; STRECK, 2006; SILVA, 2010), responsável pelo envolvimento de professores da escola básica como produtores de conhecimento especializado, em parceria com representantes da universidade. Essa perspectiva metodológica caracteriza o tipo de trabalho emancipatório característico da abordagem da educação científica, desenvolvida na Linguística Aplicada (SILVA, 2021a; 2020; 2019). Descrevemos o processo colaborativo de delineamento de aspectos dinâmicos caracterizadores de jogos didáticos digitais (RIBEIRO, 2021). Os aspectos identificados foram narrativa, desafio, autoexplicação, movimento e multimodalidade. Esse último foi desdobrado em imagem, oralidade, escrita e efeito sonoro. Esses aspectos são responsáveis pela garantia da qualidade e eficácia desejadas pela equipe do projeto na produção de jogos. Disponibilizamos ainda um protocolo de dinamização que poderá contribuir para a produção e análise de jogos didáticos.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Metrics

Carregando Métricas ...

Biografia do Autor

Michael Araujo Ribeiro, Universidade Federal do Tocantins, Palmas, Tocantins, Brasil

É licenciado em Pedagogia e mestre em Letras pela Universidade Federal do Tocantins (UFT), onde atua na área de Processos Administrativos Disciplinares. É membro do grupo de pesquisa Práticas de Linguagem (PLES), Rapper e Diretor Financeiro na Associação Portuense de Hip Hop no Tocantins (APH2T)

Wagner Rodrigues Silva, Universidade Federal do Tocantins, Palmas, Tocantins, Brasil

Possui Licenciatura Plena em Letras (Língua Portuguesa e Inglesa) pela Universidade Federal de Pernambuco (UFPE), mestrado, doutorado em Linguística Aplicada pela Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP), e pós-doutorado em Linguística Aplicada pela The Hong Kong Polytechnic University (PolyU) e pela Aswan University (Egito). Durante o curso de graduação, foi bolsista de Iniciação Científica (CNPq/PIBIC) por três anos. É professor Associado IV da Universidade Federal do Tocantins - UFT, docente permanente do Programa de Pós-Graduação em Letras: Ensino de Língua e Literatura (Mestrado e Doutorado Acadêmico, no Câmpus de Araguaína, e do Programa de Pós-Graduação em Letras (PPGLetras), no Câmpus de Porto Nacional. Foi docente do Mestrado Profissional em Letras (ProfLetras), na Universidade Federal do Tocantins (UFT). Leciona disciplinas na área de linguagem na Licenciatura em Pedagogia, no Câmpus de Palmas. É bolsista de produtividade do CNPq (PQ 1D). É representante regional (Regiões Centro-Oeste e Norte do Brasil) da comissão gestora da Associação de Linguística Sistêmico-Funcional da América Latina (2017-2020/2020-2023). Tem experiência na área de Linguística Aplicada, atuando principalmente nos Estudos do Letramento, compreendendo os seguintes conteúdos: ensino de gramática, gêneros textuais, alfabetização, material didático,currículo, práticas de escrita, práticas de leitura, formação de professores e educação científica. Coordenou o Programa de Pós-Graduação em Letras: Ensino de Língua e Literatura (Mestrado e Doutorado) durante quatro anos. Foi membro da Diretoria (2016-2017) e do Conselho Consultivo (2018-2019) da Associação de Linguística Aplicada do Brasil - ALAB. É membro da Associação Brasileira de Linguística Aplicada (ALAB), da Associação Brasileira de Linguística (ABRALIN) e do Grupo de Trabalho Formação de Educadores na Linguística Aplicada (ANPOLL).

Referências

BARBOSA, V. S.; ARAÚJO, A. D.; ARAGÃO, C. O. Multimodalidade e multiletramentos: análise de atividades de leitura em meio digital. Revista Brasileira de Linguística Aplicada, Belo Horizonte, v. 16, n. 4, p. 623-650, 2016.

BRANDÃO, C. R. A pesquisa participante e a participação da pesquisa: um olhar entre tempos e espaços a partir da América Latina. In: BRANDÃO, C. R.; STRECK, D. R. (org.) Pesquisa participante: a partilha do saber. Aparecida: Ideias e Letras, 2006. p. 21-54.

BRANDÃO, C. R.; STRECK, D. R. (org.) Pesquisa participante: a partilha do saber. Aparecida: Ideias e Letras, 2006.

CERQUEIRA, M. S. Atividade versus exercício: concepções teóricas e a prática da produção textual no ensino de língua portuguesa. Trabalhos em Linguística Aplicada, Campinas, v. 49, n. 1, p. 129-143, 2010. Disponível em: https://doi.org/10.1590/S0103-18132010000100010. Acesso em: 05 jun. 2021.

CHASSOT, A. Educação consciência. Santa Cruz do Sul: EDUNISC, 2003.

DEMO, P. Aprender como autor. São Paulo: Atlas, 2015.

GEE, J. P. What video games have to teach us about learning and literacy. New York: Palgrave MacMillan, 2003.

HALLIDAY, M. A. K.; MATTHIESSEN, C. M. I. M. An introduction to functional grammar. 3. ed. Londres: Arnold, 2014.

HASAN, R. Literacy, everyday talk and society. In: HASAN, R.; WILLIANS, G. (org.) Literacy in society. New York: Longman, 1996. p. 377-424.

KRESS, G; VAN LEEUWEN, T. Reading Images: the grammar of visual design. Oxford: Press, 1996.

LEFFA, V. J.; PINTO, C. M. Aprendizagem como vício: o uso dos games na sala de aula. (Con)Textos Linguísticos, Vitória, v.8, n.10, p. 358-378, 2014.

PRENSKY, M. Aprendizagem baseada em jogos digitais. São Paulo: Editora Senac, 2012.

RIBEIRO, M. A. Produção de jogos didáticos digitais para conscientização gramatical: aspectos dinâmicos e protocolos de atuação. 2021. Dissertação de Mestrado (Mestrado em Letras) – UFT, Porto Nacional, 2021.

SILVA, W. R. Letramento ou literacia? Ameaças da cientificidade. In: SILVA, W. R. (org.). Contribuições sociais da Linguística Aplicada: uma homenagem a Inês Signorini. Campinas: Pontes Editores, 2021a. p. 111-162.

SILVA, W. R. Por uma Linguística Aplicada arrojada. In: SILVA, W. R. (org.). Contribuições sociais da Linguística Aplicada: uma homenagem a Inês Signorini. Campinas: Pontes Editores, 2021b. p. 17-30.

SILVA, W. R. Educação científica como estratégia pedagógica e investigativa de resistência. Trabalhos em Linguística Aplicada, Campinas, v. 59, n. 3, p.2278-2308, 2020. Disponível em: https://doi.org/10.1590/01031813829221620201106. Acesso em: 04 mar. 2021.

SILVA, W. R. Educação científica como estratégia pedagógica para formação de professoras. Veredas, Juiz de Fora, v. 23, n. 2, p. 144-161, 2019. Disponível em: https://doi.org/10.34019/1982-2243.2019.v23.29504. Acesso em: 05 jun. 2021.

SILVA, W. R. Considerações sobre contexto de cultura na Linguística Sistêmico-Funcional. In: XVII Congresso Internacional da Associação de Linguística e Filologia da América Latina - ALFAL, 2014, João Pessoa. Estudos Linguísticos e Filológicos. João Pessoa: Idéia, 2014. p. 1991-2003. Disponível em: https://mundoalfal.org/CDAnaisXVII/trabalhos/R0054-1.pdf. Acesso em: 11 jun. 2021.

SILVA, W. R. Estudo da gramática no texto: demandas para o ensino e a formação do professor de língua materna. Maringá: Eduem, 2011.

SILVA, W. R. Empoderamento de participantes de pesquisa em Linguística Aplicada. Raído, Dourados, v. 4, n. 8, p. 119-139, 2010. Disponível em: https://ojs.ufgd.edu.br/index.php/Raido/article/view/1382. Acesso em: 15 out. 2021.

SILVA, W. R.; ESPINDOLA, E. Afinal, o que é gênero textual na linguística sistêmico-funcional. Revista da Anpoll, Florianópolis, v. 1, n. 34, p. 259-307, 2013. Disponível em: https://doi.org/10.18309/anp.v1i34.672. Acesso em: 15 out. 2021.

SILVA, W. R.; SANTOS, J. S.; FARAH, B. F. Sustentabilidade e letramento do professor em formação inicial: demandas para atividades de ensino e de pesquisa. In: GONÇALVES, A. V.; BUIN, E.; CONCEIÇÃO, R. I. S. (org.). Ensino de Língua Portuguesa para contemporaneidade: escrita, leitura e formação docente. Campinas: Pontes Editores, 2016. p. 85-109.

THOMPSON, G. Introducing Functional Grammar. 3. ed. London: Routledge, 2014.

VEEN, W; VRAKKING, B. Homo Zappiens: educando na era digital. Porto Alegre: Artmed, 2009.

Downloads

Publicado

2021-11-18

Como Citar

Araujo Ribeiro, M., & SILVA, W. R. . (2021). Professores como protagonistas na produção de jogo: aspectos dinâmicos e protocolo de atuação. Revista Da Anpoll, 52(2), 62–89. https://doi.org/10.18309/ranpoll.v52i2.1537