Variação construcional – desvendando aspectos do conhecimento linguístico

Entrevista com Bert Cappelle

Autores

DOI:

https://doi.org/10.18309/ranpoll.v52iesp.1596

Palavras-chave:

Entrevista, Bert Cappelle

Resumo

Entrevista com Bert Cappelle.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Metrics

Carregando Métricas ...

Biografia do Autor

Bert Cappelle, Université de Lille, Lille, France

Bert Cappelle (Université de Lille, Laboratoire STL – Savoirs Textes Langage) is an Associate Professor in English Linguistics at the University of Lille. He investigates how we use constructions to put our thoughts into words. In line with Usage-based Cognitive Construction Grammar, he defends the view that much of our linguistic knowledge is exemplar-based. This means that our grammar is constructed piecemeal, in a bottom-up way. From the concrete utterances we are being exposed to as speakers, we gradually detect recurring sequences and extract more abstract patterns. Schematic templates (constructions) and several of the lexical sequences that gave rise to them thus co-exist in a single large mental storage space, which we call the 'construct-i-con'.

Pâmela Fagundes Travassos , Universidade Federal do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, Brasil

Doutoranda do curso de Língua Portuguesa do Programa de Letras Vernáculas da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ). Integra o projeto PREDICAR (Formação e expressão de predicados e predicações: estabilidade, variação e mudança construcional), coordenado pela Profa. Dra. Marcia dos Santos Machado Vieira. De março a agosto de 2021, está em estágio de Doutorado (bolsa CAPES PrInt) na Université de Lille (França), no laboratório "Savoirs, Textes, Langage", sob a supervisão do Prof. Dr. Bert Cappelle. Integra, como estudante colaboradora, o Projeto VariaR - Variação em Línguas Românicas -, coordenado pelas pesquisadoras Vanessa Meireles Ferré (Université Paul Valéry - Montpellier 3) e Marcia dos Santos Machado Vieira (UFRJ). É membro do GT de Sociolinguística da ANPOLL (Associação Nacional de Pós-Graduação e Pesquisa em Letras e Linguística). Concentra-se em estudos de Morfossintaxe à luz das perspectivas Sociofuncionalista, Funcional-Cognitiva e da abordagem da Gramática de Construções, seguindo a Linha de Pesquisa: Língua e Sociedade: variação e mudança. Cursou Mestrado em Língua Portuguesa (Letras Vernáculas) na UFRJ (bolsa CAPES em 2017 e bolsa FAPERJ Nota 10 em 2018). É especialista em Língua Portuguesa pela Universidade Federal Fluminense (UFF). Possui licenciatura em Letras (UFRJ), habilitação: Português-Literaturas (bolsa CNPq no período de Iniciação Científica - 2014 a 2016-).

Nahendi Almeida Mota, Universidade Federal do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, Brasil

Doutoranda do curso de Língua Portuguesa do Programa Pós-Graduação em Letras Vernáculas da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ). Integra o projeto PREDICAR (Formação e expressão de predicados e predicações: estabilidade, variação e mudança construcional), coordenado pela Profa. Dra. Marcia dos Santos Machado Vieira, no qual desenvolve pesquisa acerca das construções intensificadoras com lexemas de cor, sob os pressupostos da Linguística Funcional-Cognitiva, da Gramática de Construções e da Sociolinguística. É Mestre em Letras, curso Letras: Linguagens e Representações (com bolsa CAPES), e licenciada em Letras, ambos os títulos pela Universidade Estadual de Santa Cruz (UESC). É professora substituta de Língua Portuguesa no Colégio de Aplicação Fernando Rodrigues da Silveira - CAp-Uerj.

Mariana Gonçalves da Costa, Universidade Federal do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, Brasil

Graduanda em Letras - Português/Inglês (Licenciatura) pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) e bolsista de iniciação científica pelo PIBIC-CNPq. Integra o Projeto PREDICAR: Formação e expressão de predicados e predicações: estabilidade, variação e mudança construcional, coordenado pela Profa. Dra. Marcia Machado Vieira (UFRJ). Através da Linguística Funcional-Cognitiva, estuda o processo de construcionalização gramatical verbo volitivo “querer” como auxiliar de futuro, tendo como base a Gramática das Construções. Também dentro do Projeto PREDICAR, tem interesse na implementação do software R em suas pesquisas, assim como na divulgação do uso dessa ferramenta entre linguistas no Brasil. Paralelamente, atua como co-coordenadora do Projeto de Extensão Linguística no Básico (PELB), que visa a criar um diálogo entre a universidade pública e escolas da educação básica.

Letícia Freitas Nunes, Universidade Federal do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, Brasil

Graduanda do Curso de Licenciatura em Português/Inglês da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ). Participou do projeto PREDICAR (Formação e expressão de predicados complexos e predicações: estabilidade, variação e mudança construcional), coordenado pela Profa. Dra. Marcia dos Santos Machado Vieira, no qual desenvolveu uma pesquisa centrada em construções de intensificação do tipo [PREDICADOR + ELEMENTO NÃO-VERBAL], à luz da Linguística Funcional-Cognitiva, da Gramática de Construções Baseada no Uso e da Sociolinguística Variacionista, sob orientação da professora Márcia dos Santos Machado Vieira e da doutoranda Nahendi Almeida Mota. É monitora e monitora-colaboradora dos cursos de Inglês Regular e Inglês para Leitura no projeto de extensão CLAC-UFRJ. É membro do grupo de estudos NELLID (Núcleo de Estudos de Letramentos e Livro Didático), coordenado por Rogério Tilio. Desenvolve pesquisas em Linguística Aplicada, no âmbito do ensino de Inglês como língua adicional, com foco em multiletramentos e letramento(s) crítico(s).

Gabriel Lucas Martins, Universidade Federal do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, Brasil

Licenciado em Letras Português-Inglês pela Faculdade de Letras da Universidade Federal do Rio de Janeiro (2016-2020) e atual mestrando do Programa Interdisciplinar de Pós-Graduação em Linguística Aplicada (PIPGLA - UFRJ). Atuou como professor-bolsista CAPES no Programa Idiomas sem Fronteiras (NucLi UFRJ) entre 2018 e 2019. Participou brevemente de atividades do Projeto PREDICAR (Formação e expressão de predicados complexos), coordenado pela Profa. Dra. Marcia dos Santos Machado Vieira, dentro do qual redigiu sua monografia concedente do título de licenciado, “Construção de Tempo Decorrido: Usos no Português Brasileiro”, conduzida à luz da Gramática de Construções, sob orientação da mesma professora. Suas atividades recentes incluem: ensino de EAP (inglês para fins acadêmicos) no âmbito do Programa Idioma sem Fronteiras; orientação pedagógica no projeto de extensão CLAC-UFRJ (Cursos de Línguas Abertos à Comunidade) (2021-presente); e produção de pesquisas em Linguística Aplicada, sob orientação do Prof. Dr. Rogério Tilio (UFRJ). Suas atuais investigações incluem pedagogia de multiletramentos, letramento(s) crítico(s) e teoria bakhtiniana, com foco voltado para o ensino de inglês como língua adicional. É membro do grupo de estudos NELLID (Núcleo de Estudos de Letramentos e Livro Didático), coordenado por Rogério Tilio. Atualmente, tem interesse em análise e produção de material didáticos, com ênfase em EAP.

Marcia dos Santos Machado Vieira, Universidade Federal do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, Brasil

Doutora e Mestre em Língua Portuguesa pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) e Bacharela e Licenciada em Português/Inglês pela UFRJ. É professora associada IV do Departamento de Letras Vernáculas da UFRJ. Tem experiência em pesquisa sobre variação e mudança de formas fonéticas e morfossintáticas; mudança por gramaticalização, lexicalização, mudança construcional ou construcionalização; predicação; impessoalização; auxiliaridade; temporalidade, aspectualidade e modalidade; atenuação e intensificação. Coordena, na UFRJ, o Projeto PREDICAR (Formação e expressão de predicados complexos  e predicações), no qual se desenvolvem pesquisas em Linguística Funcional(-Cognitiva), Gramática das Construções e Sociolinguística. Coordena, com Vanessa Meireles Ferré (Université Paul-Valéry/Montpellier 3), o Projeto VariaR (Variação nas Línguas Românicas) desde 2019. Desde 2016, integra a coordenação do eixo temático Variação e Mudança Linguística do GT de Sociolinguística da ANPOLL. Desde 2018 coordena, com Marcos Luiz Wiedemer (UERJ), o GT de Sociolinguística da ANPOLL. Coordena, com Juliana Bertucci Barbosa (UFMT), a Comissão da Área de Sociolinguística da ABRALIN. É membro do Comitê de Ética em Pesquisa do IESC/UFRJ e de NDE de cursos da Faculdade de Letras/UFRJ. É editora-chefe da Revista Diadorim: estudos linguísticos e literários do Programa de Pós-Graduação em Letras Vernáculas/UFRJ.

Downloads

Publicado

2021-09-27

Como Citar

Cappelle, B., Fagundes Travassos , P., Almeida Mota, N., Gonçalves da Costa, M., Freitas Nunes, L., Martins, G. L. ., & Machado Vieira, M. dos S. (2021). Variação construcional – desvendando aspectos do conhecimento linguístico: Entrevista com Bert Cappelle. Revista Da Anpoll, 52(esp), 258–306. https://doi.org/10.18309/ranpoll.v52iesp.1596