Práticas acadêmicas integradas e transdisciplinares em conexão com práticas socioculturais

textualizações metapragmáticas

Autores

DOI:

https://doi.org/10.18309/ranpoll.v52i2.1562

Palavras-chave:

Linguagem, Práticas acadêmicas integradas, Transdisciplinaridade

Resumo

O objetivo deste trabalho é fazer uma reflexão atualizada sobre os estudos desenvolvidos no “Laboratório de estudos do texto” na Universidade Estadual de Ponta Grossa, como espaço que congrega discussões e registros de leitura e de escrita, enfatizando a relevância das práticas acadêmicas comprometidas com as práticas sociais.  Para isso, ressalto a importância da Linguística Aplicada e da visão crítica da linguagem para entender contextos prévios que configuram os textos como atividade metapragmática e não sacralizada. Proponho também encaminhar propostas de metodologias e epistemologias de estudo que levem em conta o pensamento transdisciplinar como forma de conexão entre o conhecimento acadêmico e outros saberes, notadamente os oriundos de vozes periféricas. Dessas discussões, concluo que organizar, incentivar e expandir parcerias de estudos transdisciplinares integrados nos eixos da extensão, do ensino e da pesquisa pode dar maior suporte para esses trabalhos.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Metrics

Carregando Métricas ...

Biografia do Autor

Djane Antonucci Correa, Universidade Estadual de Ponta Grossa, Ponta Grossa, Paraná, Brasil

Sou professora associada na Universidade Estadual de Ponta Grossa onde atuo desde 1999. Antes disso, fui professora de ensino fundamental na rede pública do estado de São Paulo (1993-1997). Concluí o doutorado em Letras, na Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (2002). Fiz pós-doutorado no Instituto de Estudos da Linguagem - IEL/UNICAMP - (2008/2009 e 2010/2011). Nesse período, desenvolvi dois estudos: no primeiro ano sobre Pragmática e formação de professores e no segundo ano sobre política linguística e ensino de língua. Entre agosto de 2017 e julho de 2018, em outro estágio pós-doutoral realizado no Programa de Pós-graduação em Linguística Aplicada da Universidade Estadual do Ceará (PosLa-UECE/PNPD), aprofundei discussões sobre possibilidades epistemológicas que podem proporcionar maior suporte aos atuais estudos que desenvolvo em atividades integradas de ensino, pesquisa e extensão junto a comunidades vulneráveis. Atuo no Curso de Licenciatura em Letras e também no Mestrado em Estudos da Linguagem. Faço parte do "Laboratório de estudos do texto", um Programa de extensão que coordenei entre 2007 e 2017 e que integra ações extensionistas a atividades de ensino e de pesquisa. Sempre em busca de abordagens transdisciplinares, dedico-me aos estudos críticos das práticas de linguagem escrita em conexão com exclusão social, como ponto de partida para estabelecer as relações entre cultura escrita, pragmática, política linguística, ensino e aprendizagem de língua, formação de professores e formação humana

Referências

ALENCAR, C. N. Linguagem e Medo da Morte: uma Introdução à Linguística Integracionalista. Fortaleza: Editora da UECE, 2009.

ALENCAR, C. N. Searle Interpretando Austin: a Retórica do ‘‘Medo da Morte’’ nos Estudos da Linguagem. 2005. 285p. Tese (Doutorado em Linguística) - Instituto de Estudos da Linguagem, Universidade Estadual de Campinas, Campinas, 2005.

AUSTIN, J. L. How to do things with words. 2. ed. Oxford: Oxford University Press, 1976.

BAUMAN, Z. Identidade: Entrevista a Benedetto Vecchi. Tradução Carlos Alberto Medeiros. São Paulo: Jorge Zahar Editor, 2005.

BRITTO, L. P. L. Educação linguística escolar: para além das obviedades. In: CORREA, D. A.; SALEH, P. B. O. (org.). Estudos da linguagem e currículo de Letras: diálogos (im)possíveis. Ponta Grossa: EDUEPG, 2008.

BUTLER, J. Excitable Speech. A Politcs of the Performatives. New York: Routledge, 1997.

CORREA, D. A. Aspects of writing and identity. Language Sciences (Oxford), v. 33, p. 667-671, 2011.

CORREA, D. A. Ditos e feitos do/no LET: Preâmbulo. In: CORREA, D. A. (org.). Saberes integrados: sociedade e universidade. Ponta Grossa: Container edições, Edições Muitas Vozes, 2018a. p. 03-07.

CORREA, D. A. Entre hegemonias, saberes subalternos e possibilidades epistemológicas: discussões iniciais. L&S - Cadernos de Linguagem e Sociedade, v. 18, p. 219-235, 2017a.

CORREA, D. A. Formação inicial de professores de língua: Conexões do LET com abordagens curriculares. In: CORREA, D. A. (org.). Saberes integrados: sociedade e universidade. Ponta Grossa: Container edições, Edições Muitas Vozes, 2018b. p. 127-137.

CORREA, D. A.; FRAGA, L.; COUTO, L. P.; BRAGA, L. A. Contra-hegemonia na universidade do século XXI: 10 anos do LET. In: CORREA, D. A.; FRAGA, L.; COUTO, L. P. ; BRAGA, L. A. O sujeito acadêmico: descolonização do conhecimento? 1ed.Campinas: Pontes, 2019, p. 7-24.

CORREA, D. A. Integração entre Práticas Culturais e Acadêmicas: Politização de Afazeres. In: ALENCAR, C. N.; FERREIRA, D. M. M.; RAJAGOPALAN, K. (org.). Interstícios entre linguagem e cultura. No prelo.

CORREA, D. A. Práticas linguísticas e ensino de língua: variáveis políticas. In: CORREA, D. A. (org.). Política linguística e ensino de língua. Campinas: Pontes, 2014. p. 21-37.

CORREA, D. A. Política linguística e ensino de língua. Calidoscópio (UNISINOS), v. 07, p. 69-75, 2009.

CORREA, D. A.; PRADO, S. A. C. Language policy and language teaching: conditions of adaptability. In: SILVA, D.; MEY, J. (org.). The Pragmatics of Adaptability. 1ed. Amsterdam & Philadelphia: John Benjamins Publishing Company, 2021. p. 325-342.

CORREA, D. A. Sobre o protagonismo na linguagem escrita e novos modos de interação. Revista Brasileira de Linguística Aplicada, v. 17, p. 641-661, 2017b.

CORREA, D. A. Vulnerabilidade social, desafios epistêmicos e conhecimentos rivais: por diálogos mais horizontais. Trab. Ling. Aplic., Campinas, v. 58, n.1, p. 1-18, jan./abr. 2019.

DERRIDA, J. Limited Inc. Paris: Galilée, 1990.

DURANTI, A. Agency in language. In: DURANTI, A. (ed.). A companion to linguistic anthropology. Massachusetts: Blackwell Publishing, 2004. p. 451-473.

FABRÍCIO, B. Transcontextos educacionais: gêneros e sexualidades em trajetórias de socialização na escola. In: SILVA, D. et al. (org.). Nova pragmática: modos de fazer. São Paulo: Cortez, 2014. p. 145-189.

HARRIS, R., Rethinking Writing. Continuum International Publishing Group, London and New York, 2000.

HARRIS, R. Signs of Writing. Routledge, London and New York, 1995.

MEY, J. L. Pragmática: uma introdução. Oxford: Blackwell, 2001.

MIGNOLO, W. D. Histórias locais/projetos globais – colonialidade, saberes subalternos e pensamento liminar. Tradução Solange Ribeiro de Oliveira. Belo Horizonte: Editora da UFMG, 2003.

PENNYCOOK, A. Uma linguística aplicada transgressiva. In: MOITA LOPES, L. P. (org.). Por uma linguística aplicada indisciplinar. São Paulo: Parábola, 2006. p. 67-84.

PINTO, J. P. Hegemonias, contradições e desafios em discursos sobre língua no Brasil. In: CORREA, D. A. (org.). Política linguística e ensino de língua. Campinas: Pontes, 2014. p. 59-72.

PINTO, J. P. Modernidade e diferença colonial nos discursos hegemônicos sobre língua no Brasil. Muitas Vozes, Ponta Grossa, v. 1, p. 171-180, 2012.

RAJAGOPALAN, K. A pesquisa política e socialmente compromissada em pragmática. In: SILVA, D. N.; FERREIRA, D. M. M.; ALENCAR, C. N. (org.). Nova pragmática: modos de fazer. São Paulo: Cortez, 2014. p. 101-128.

RAJAGOPALAN, K. Nova Pragmática: fases e feições de um fazer. São Paulo: Parábola Editorial, 2010.

RODRÍGUEZ, C. O. Como a Academia se vale da pobreza, da opressão e da dor para sua masturbação intelectual. Portal Geledés. 26 abr. 2017 Disponível em: https://www.geledes.org.br/como-academia-sevale-da-pobreza-da-opressao-e-da-dor-para-sua-masturbacao-intelectual/. Acesso em: 30 jun. 2021.

SIGNORINI, I. Epistemologias da pesquisa no campo aplicado dos estudos da língua(gem) Apresentação. DELTA. Documentação de Estudos em Lingüística Teórica e Aplicada, v. 31, 2015. Disponível em: https://www.scielo.br/j/delta/a/yVRF5sTGPpWyZxwq8bjc8dB/?lang=pt. Acesso em 10 jun. 2021

SIGNORINI, I. Metapragmáticas da língua em uso: unidades e níveis de análise. In: Situar a linguagem. São Paulo: Parábola, 2008. p. 117-147.

SILVA, D. N. Pragmática, sociedade (e a alma), uma entrevista com Jacob Mey. Delta, 30.1, p. 161-179, 2014.

SILVERSTEIN, M. Metapragmatic discourse and metapragmatic function. In: LUCY, J. A. (ed.). Reflexive language: reported speech and metapragmatics. Cambridge: Cambridge University Press, 1993. p. 33-58.

Downloads

Publicado

2021-11-18

Como Citar

Correa, D. A. (2021). Práticas acadêmicas integradas e transdisciplinares em conexão com práticas socioculturais: textualizações metapragmáticas. Revista Da Anpoll, 52(2), 44–61. https://doi.org/10.18309/ranpoll.v52i2.1562