Sobre a pressuposição das clivadas

Sergio de Moura Menuzzi

Resumo


O presente artigo apresenta um paradoxo relativo às propriedades pressuposicionais das clivadas e propõe uma solução para ele. De um lado, Figueiredo Silva & Menuzzi (2014, 2015a,b) demonstram que clivadas são favorecidas por uma pressuposição de unicidade quando utilizadas como respostas a perguntas WH, o que sugere que são caracterizadas por tal pressuposição (cf. WEDGWOOD 2005, WEDGWOOD et al. 2006, MENUZZI 2012, BURING e KRIZ 2013). De outro lado, Moretto (2016) e Moretto & Menuzzi (a aparecer) demonstram que certas clivadas são compatíveis com somente e, portanto, com a asserção de exaustividade; nesse caso, são compatíveis apenas como uma pressuposição mais fraca, de existência (cf. HORN 1981, 1996). A explicação que proponho para esse paradoxo é a seguinte: uma asserção de identidade fornece uma resposta completa apenas quando há uma pressuposição contextual de unicidade – que não é propriedade inerente das perguntas WH (contra POLLARD & YASAVUL, a aparecer).

Palavras-chave


Sentenças clivadas; Pressuposição; Estrutura informacional; Interface pragmática/semântica

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.18309/anp.v1i46.1067

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM


Direitos autorais 2018 Sergio de Moura Menuzzi

Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution 3.0 License.