“É um processo muito difícil"

narrativa e (re)construção identitária de professora de Língua Portuguesa sobre o ensino remoto emergencial

Autores

DOI:

https://doi.org/10.18309/ranpoll.v53i1.1640

Palavras-chave:

Análise de narrativa, (Re)Construção de identidades, Ensino remoto, Formação continuada

Resumo

Este artigo tem por objetivo analisar narrativa oral de uma professora de Língua Portuguesa, a fim de compreender como ela (re)constrói sua(s) identidade(s) profissional(is) e se posiciona ao avaliar situações sobre o contexto de ensino remoto emergencial. Para tanto, o estudo é ancorado nos princípios teóricos da análise de narrativas, considerando os aspectos linguísticos-interacionais e discursivos a partir dos estudos de Labov ([1972] 2008); Moita Lopes (2001); Bastos; Biar (2015); Abreu; Nobrega (2020). Os dados foram gerados em um encontro de formação continuada realizado no ano de 2020, durante a pandemia de Covid-19. A metodologia do trabalho é de cunho qualitativo-interpretativista e se baseia nos conceitos dos estudos da narrativa oral. Os resultados sugerem que, ao construir a narrativa, a professora organiza as experiências narradas, avaliando as situações e se posicionando conforme as identidades assumidas, ora de uma professora preocupada que valoriza os benefícios do ambiente de ensino remoto, ora como alguém que se encontra em meio a um desafio pedagógico sem precedentes.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Metrics

Carregando Métricas ...

Biografia do Autor

Tamires Puhl Pereira, Universidade do Vale do Rio dos Sinos, São Leopoldo, Rio Grande do Sul, Brasil

Mestra em Linguística Aplicada (UNISINOS).

Anderson Carnin, Universidade do Vale do Rio dos Sinos, São Leopoldo, Rio Grande do Sul, Brasil

Doutor em Linguística Aplicada (UNISINOS)

Caio Mira, Universidade do Vale do Rio dos Sinos, São Leopoldo, Rio Grande do Sul, Brasil

Doutor em Linguística (Unicamp).

Referências

ABREU, Adriana Rodrigues de; NOBREGA, Adriana Nogueira Accioly. Os desafios do magistério: contribuições da avaliação para a socioconstrução de identidades em narrativas de sofrimento. Calidoscópio, v. 18, n. 3, p. 570–589. 2020. DOI: https://doi.org/10.4013/cld.2020.183.05

BAMBERG, Michael. Construindo a masculinidade na adolescência: posicionamentos e o processo de construção de identidade aos 15 anos. In: MOITA LOPES, Luiz. Paulo; BASTOS, Liliana Cabral. (Org.). Identidades: Recortes multi e interdisciplinares. Campinas, SP: Mercado de Letras, 2020, p. 149-185.

BASTOS, Liliana. Cabral. Contando estórias em contextos espontâneos e institucionais –uma introdução ao estudo da narrativa. Calidoscópio. v. 3, n. 2, p. 74-87, 2005.

BASTOS, Liliana Cabral. Diante do sofrimento do outro – narrativas de profissionais de saúde em reuniões de trabalho. Calidoscópio, v. 6, n. 2, p. 76-85, 2008.

BASTOS, Liliana Cabral; BIAR, Liana de Andrade. Análise de narrativa e práticas de entendimento da vida social. D.E.L.T.A., v. 31, n. especial, p. 97-126, 2015. DOI: https://doi.org/10.1590/0102-445083363903760077

BASTOS, Liliana Cabral; OLIVEIRA, Lívia Miranda de. Aspectos da dinâmica interacional da narração de histórias por pessoas com afasia. Calidoscópio, v. 10, n. 2, p. 194-210, 2012. DOI: https://doi.org/10.4013/cld.2012.102.07

BRASIL. Base Nacional Comum Curricular (BNCC). Disponível em: http://basenacionalcomum.mec.gov.br/images/BNCC_EI_EF_110518_versaofinal_site.pdf. Acesso em: 5. jul. 2021.

BAUMAN, Richard. Story, performance and event: contextual studies of oral narrative. Cambridge: Cambridge University Press, 1986. DOI: https://doi.org/10.1017/CBO9780511620935

BUNZEN, Clécio. O ensino de língua materna em tempos de pandemia. In: RIBEIRO, Ana Elisa; VECCHIO, Pollyanna de Mattos Moura. (Org.). Tecnologias digitais e escola: reflexões no projeto aula aberta durante a pandemia. São Paulo, Parábola, 2020, p. 21-30.

CARNIN, Anderson. Formação Continuada e/em Comunidades de Desenvolvimento Profissional como Estratégia para Potencializar o Ensino de Língua Portuguesa na Educação Básica. Projeto de Pesquisa (mímeo), São Leopoldo, 2019.

CARNIN, Anderson; GUIMARÃES, Ana Maria de Mattos. Agir linguageiro, tomada de consciência e desenvolvimento profissional do professor em formação continuada. Revista Brasileira de Linguística Aplicada, v. 16, p. 365-385, 2016. DOI: https://doi.org/10.1590/1984-6398201610276

COSCARELLI, Carla. Viana. Ensino de Língua: Surtos Durante a pandemia. In: RIBEIRO, Ana Elisa; VECCHIO, Pollyanna de Mattos. (Org.). Tecnologias digitais e escola: reflexões no projeto aula aberta durante a pandemia. São Paulo, Parábola, 2020, p. 15-20.

CORTAZZI, Martin; JIN, Lixian. 2001. Evaluating evaluation in narrative. In: HUSTON, Susan; THOMPSON, Geoff. (Eds.). Introduction. Evaluation in Text. Oxford, Oxford University Press, 2001, p. 102-120.

CRUZ, Claudia Almada Gavina; BASTOS, Liliana. Cabral. Histórias de uma obesa: a teoria dos posicionamentos e a (re)construção discursiva das identidades. Linguagem em (Dis)curso, Tubarão, SC, v. 15, n. 3, p. 367-384, 2015.

DOI: https://doi.org/10.1590/1982-4017-150302-1415

DE FINA, Anna; GEORGAKOPOULOU, Alexandra. Analyzing Narrative: Discourse and Sociolinguistic Perspectives. Cambridge University Press, 2012. DOI: https://doi.org/10.1017/CBO9781139051255

GUIMARÃES, Ana Maria de Mattos; CARNIN, Anderson. (Org.). Formação continuada de professores de língua portuguesa: a importância do coletivo para a ressignificação do trabalho de ensinar. Araraquara: Letraria, 2020.

GUIMARÃES, Ana Maria de Mattos; KERSCH, Dorotea Frank. A caminho da construção de projetos didáticos de gênero. In: GUIMARÃES, Ana Maria de Mattos; KERSCH, Dorotea Frank. (Orgs.). Caminhos da construção: projetos didáticos de gênero na sala de aula de língua portuguesa. São Paulo: Mercado de Letras, 2012, p. 21-44.

LABOV, Willian.; WALETZKY, Joshua. Narrative Analysis: Oral Versions of Personal Experience. The Journal of Narrative and Life History, v. 7, n. 1-4, p. 3-38, 1967. DOI: https://doi.org/10.1075/jnlh.7.02nar

LABOV, William. Padrões Sociolinguísticos. Trad.: Marcos Bagno; Marta Scherre e Caroline Cardoso. São Paulo: Parábola, [versão original publicada em 1972] 2008.

MELO, Glenda Cristina Valim; MOITA LOPES, Luiz Paulo. "Você é uma morena muito bonita": a trajetória textual de um elogio que fere. Trabalhos em Linguística Aplicada, Campinas, v. 54, n. 1, p. 53-78, 2015. DOI: https://doi.org/10.1590/0103-18134345161352

MIRA, Caio; CARNIN, Anderson. Histórias sobre o convívio com a Doença de Alzheimer: contribuições da noção de referenciação para a análise de narrativas no contexto de interações de um Grupo de Apoio. Cadernos de Estudos Linguísticos, v. 59, n. 1, p. 157-174, 2017. DOI: 10.20396/cel.v59i1.8648426

MOITA LOPES, Luiz Paulo. A performance narrativa do jogador Ronaldo como fenômeno sexual em um jornal carioca: multimodalidade, posicionamento e iconicidade. Revista da ANPOLL, Brasília, n. 27, v. 2, p. 128-157, 2009. DOI: https://doi.org/10.18309/anp.v2i27.146

MOITA LOPES, Luiz Paulo; BASTOS, Liliana Cabral. A experiência identitária na lógica dos fluxos-uma lente para se entender a vida social. In: MOITA LOPES, Luiz Paulo; BASTOS, Liliana Cabral. (Org.). Para além da identidade: fluxos, movimentos e trânsitos. Belo Horizonte: UFMG, 2020, p. 9-23.

MOITA LOPES, Luiz Paulo. Práticas narrativas como espaço de construção das identidades sociais: uma abordagem socioconstrutivista. In: RIBEIRO, Branca Telles; LIMA, Cristina Costa; DANTAS, Maria Tereza Lopes (Org.). Narrativa, identidade e clínica. Rio de Janeiro: Edições IPUB/CUCA, 2001, p. 55-71.

MOREIRA, José António; SCHLEMMER, Eliane. Por um novo conceito e paradigma de educação digital onlife. Revista UFG, Goiânia, v. 20, n. 26, p. 01-35, 2020. DOI: https://doi.org/10.5216/revufg.v20.63438

OCHS, Elinor; CAPPS, Lisa. Living Narrative: creating lives in everyday storytelling. Cambridge: Harvard University Press, 2001.

SANTOS, Edméa; RIBEIRO, Mayra; FERNANDES, Terezinha. Ciberformação docente em contexto de pandemia: multiletramentos críticos em potência. In: KERSCH, Dorotea et al. (Org.). Multiletramentos na pandemia: aprendizagens na, para a e além da escola. São Leopoldo: Casa Leiria, 2021, p. 23-36.

Downloads

Publicado

2022-04-30

Como Citar

Puhl Pereira, T., Carnin, A. ., & Mira, C. (2022). “É um processo muito difícil": narrativa e (re)construção identitária de professora de Língua Portuguesa sobre o ensino remoto emergencial. Revista Da Anpoll, 53(1), 13–34. https://doi.org/10.18309/ranpoll.v53i1.1640

Edição

Seção

Estudos Linguísticos (2022)