As ranhuras da natureza humana em "Pai contra mãe", de Machado de Assis

Autores

DOI:

https://doi.org/10.18309/anp.v51i3.1463

Palavras-chave:

Machado de Assis, Moral, Pulsões humanas, “Pai contra mãe”, Escravidão

Resumo

Considerando a constituição do sujeito moderno na obra machadiana, objetiva-se analisar a representação de pulsões humanas no conto “Pai contra mãe”, publicado na coletânea Relíquias de Casa Velha, de 1906, por Machado de Assis. O conto citado abrange aspectos da moralidade que entrelaçam instintos de crueldade e natureza do mal como parte congênita da formação do entorno social. Pretende-se descrever a reificação do homem pela escravidão em meio à luta de autopreservação e tendências da alma para a percepção de caminhos possíveis frente a situações de ameaça.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Metrics

Carregando Métricas ...

Biografia do Autor

Raquel Cristina Ribeiro Pedroso, Universidade Estadual Paulista, São Paulo, São Paulo,

Doutoranda em Letras, Literatura e Vida Social pelo Programa de Pós-graduação em Letras da Universidade Estadual Paulista – UNESP, FCL Assis. Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - CNPq.

Gabriela Kvacek Betella, Universidade Estadual Paulista, São Paulo, São Paulo,

Docente da Universidade Estadual Paulista - UNESP,  Faculdade de Ciências e Letras de Assis. Pós-doutora pela Universidade de São Paulo.

Downloads

Publicado

2020-12-31

Como Citar

Pedroso, R. C. R., & Betella, G. K. (2020). As ranhuras da natureza humana em "Pai contra mãe", de Machado de Assis. Revista Da Anpoll, 51(3), 119–128. https://doi.org/10.18309/anp.v51i3.1463

Edição

Seção

Estudos Literários (2020)