Certas Marias, outras Marianas: a construção da identidade feminina em O retrato do rei

Cristina Reis Maia

Resumo


O presente artigo objetiva problematizar a construção da identidade feminina na realidade brasileira a partir do romance O retrato do rei, de Ana Miranda. Fazendo uso da meta-história, a obra apresenta um recorte da história do Brasil, pondo em foco uma diversidade de categorias identitárias femininas. Seja Maria ou Mariana, suas personagens constituem pano de fundo para expressar a construção de papéis sociais que delineiam a identidade feminina. Embora se paute na (re)contação da história, o livro investe na ressignificação do cotidiano, traçando uma ponte entre os diferentes perfis de mulheres apresentados na narrativa metaficcional e os identificados no contexto atual, tornando-se um significativo estímulo para uma análise crítica da realidade.


Palavras-chave


Identidade feminina; Meta-história; O retrato do rei; Ana Miranda

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.18309/anp.v51i3.1446

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM


Direitos autorais 2020 Cristina Reis Maia

Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution 3.0 License.