Dedicatória e Catástrofe em Macunaíma

Tatiana Sena dos Santos

Resumo


O ensaio propõe que a obra Macunaíma, o herói sem nenhum caráter pode ser compreendida como uma espécie de livro-dedicatória ao Brasil e aos brasileiros, fruto da dedicação apaixonada do escritor Mário de Andrade tanto ao labor literário quanto ao “brasileirismo”. Partindo da discussão de Barthes (1981) a respeito da dedicatória amorosa e da teoria das catástrofes, o ensaio postula que a inscrição das multiplicidades culturais coexistentes no Brasil desajusta a rapsódia modernista, produzindo tensões de sentido, desvios e rearranjos semânticos imprevisíveis. Contudo, em melancólico epílogo, o livro-dedicatória ao “brasileirismo” revela-se enfim como epitáfio, marcado igualmente pelo pensamento catastrófico, que impede o fechamento funéreo da narrativa.

 

 


Palavras-chave


Dedicatória; Narrativa Catastrófica; Epitáfio

Texto completo:

PDF/A


DOI: https://doi.org/10.18309/anp.v1i50.1325

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM


Direitos autorais 2019 Tatiana Sena

Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution 3.0 License.