Dedicatória e Catástrofe em Macunaíma

Autores

DOI:

https://doi.org/10.18309/anp.v1i50.1325

Palavras-chave:

Dedicatória, Narrativa Catastrófica, Epitáfio

Resumo

O ensaio propõe que a obra Macunaíma, o herói sem nenhum caráter pode ser compreendida como uma espécie de livro-dedicatória ao Brasil e aos brasileiros, fruto da dedicação apaixonada do escritor Mário de Andrade tanto ao labor literário quanto ao “brasileirismo”. Partindo da discussão de Barthes (1981) a respeito da dedicatória amorosa e da teoria das catástrofes, o ensaio postula que a inscrição das multiplicidades culturais coexistentes no Brasil desajusta a rapsódia modernista, produzindo tensões de sentido, desvios e rearranjos semânticos imprevisíveis. Contudo, em melancólico epílogo, o livro-dedicatória ao “brasileirismo” revela-se enfim como epitáfio, marcado igualmente pelo pensamento catastrófico, que impede o fechamento funéreo da narrativa.

 

 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Metrics

Carregando Métricas ...

Biografia do Autor

Tatiana Sena dos Santos, Universidade Federal da Bahia, Salvador, Bahia,

Cursou licenciatura em Letras Vernáculas pela Universidade Federal da Bahia (2006) e Mestrado em Teorias e Crítica da Literatura e da Cultura (2011) pelo Programa de Pós-Graduação em Letras e Linguística na mesma instituição. Concluiu Doutorado no Programa de Pós-Graduação em Estudos Literários (UFMG). Tem atuação nas áreas de literatura brasileira, literatura comparada e teoria literária, crítica cultural e etnicidade, pesquisando sobre: narrativa republicana; governamentalidade; discursos da nação;comunidade e memória cultural republicana.

 

Downloads

Publicado

2019-12-30

Como Citar

Sena dos Santos, T. (2019). Dedicatória e Catástrofe em Macunaíma. Revista Da Anpoll, 1(50), 28–36. https://doi.org/10.18309/anp.v1i50.1325

Edição

Seção

Estudos Literários 2019