A Configuração da Narrativa Historiográfica na Escrita de Eduardo Galeano

Heloisa Helena Ribeiro Miranda, Célia Maria Domingues da Rocha Reis, João Paulo Rodrigues

Resumo


Neste artigo objetivamos demonstrar como Eduardo Galeano configura sua narrativa, adequando-a a exigências próprias da historiografia.  Procedemos a uma análise formal e de conteúdo, investigando a maneira como o escritor uruguaio, em seu texto “La reconquista de Brasil”, da obra Memoria del fuego (2010), consegue atender a imperativos do fazer historiográfico, como a datação dos fatos, o registro documental, a crítica das fontes, os agentes históricos e a objetividade da linguagem. Os resultados da análise revelaram que Galeano compõe uma outra perspectiva narratológica para abordar o Golpe Militar de 1964, no Brasil. Nesse sentido, concluímos que a forma como Galeano compõe o seu texto pode ser vista como uma narrativa historiográfica que não se afasta da Teoria da Literatura, mas agrega sua metodologia.


Palavras-chave


Teoria da História; Teoria da Literatura; Narrativa; Eduardo Galeano

Texto completo:

PDF/A


DOI: https://doi.org/10.18309/anp.v1i51.1310

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM


Direitos autorais 2019 HELOISA HELENA Ribeiro MIRANDA, Célia Maria Domingues da Rocha Reis, João Paulo Rodrigues

Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution 3.0 License.