Hilda Hilst e Georges Bataille de mãos dadas com a morte

Autores

  • Aline Leal Fernandes Barbosa

DOI:

https://doi.org/10.18309/anp.v1i43.1063

Palavras-chave:

Morte. Erotismo, Sagrado, Hilda Hilst, Georges Bataille

Resumo

O erotismo, o sagrado e a morte são temas recorrentes nas obras de Hilda Hilst e de Georges Bataille. Apostando no movimento contínuo de transgressão dos limites do humano, a morte, seu caráter irrevogável, será a experiência radical de continuidade a que o erotismo e o sagrado tendem, exibindo a passagem entre a animalidade e a humanidade. E uma vez que a morte é sempre a de um terceiro, pretendemos, neste artigo, a partir da obra e da trajetória de Hilda Hilst e de Georges Bataille, esboçar algumas paisagens poéticas do espetáculo do ver-se morrer através do outro.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Metrics

Carregando Métricas ...

Biografia do Autor

Aline Leal Fernandes Barbosa

Aline Leal Fernandes Barbosa: Doutora (2017) e Mestre (2013) em Literatura, cultura e contemporaneidade pela Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro. Graduada em Jornalismo (2006) pela mesma universidade. Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, Brasil. E-mail: alinelfbarbosa@gmail.com

Downloads

Publicado

2017-02-03

Como Citar

Barbosa, A. L. F. (2017). Hilda Hilst e Georges Bataille de mãos dadas com a morte. Revista Da Anpoll, 1(43), 153–165. https://doi.org/10.18309/anp.v1i43.1063

Edição

Seção

SEÇÃO LITERATURA